Bem vindo ao site de Sady Bordin!

Aqui você encontrará um resumo das experiências de Sady Bordin bem como interessantes filmes e fotos sobre aviação, automobilismo, publicidade e artes. Confira!

Artigos

Gerenciando a vida do produto - final

Jornal Indústria e Comércio
Segunda, 06 de Fevereiro de 1995.
28ª edição da coluna – Página C2

Vimos na edição passada que os produtos e serviços têm no seu ciclo de vida a fase natural do declínio com o conseqüente desaparecimento do mercado. Todavia, alguns fatores podem acelerar este processo fazendo com que produtos e serviços tenham morte prematura.

Confira a pesquisa abaixo realizada nos EUA para verificar as principais causas de fracassos de produtos e serviços no mercado.

1 – Inadequação de análise de mercado (32%)
Antes de se lançar um produto no mercado, as empresas recorrem a pesquisa junto aos prováveis consumidores, ainda na fase de desenvolvimento, para avaliar a intenção de compra. Todavia, por pesquisas mal elaboradas ou mesmo pela não realização da mesma, muitos produtos não encontram receptividade no mercado. Um clássico exemplo é o lançamento do Gol em 1981. A VW quase queimou o produto por lançá-lo com motor 1.3, o que não agradou os consumidores.

Até mesmo a gigante SONY errou em sua avaliação para seu videocassete BETAMAX que acabou virando uma raridade de mercado.

2 – Defeito de produto ou serviço (23%)
Este erro primário ocorre ainda até mesmo em países de primeiro-mundo. Você já deve ter visto muitas vezes as famosas “chamadas” dos fabricantes de determinados produtos, quase sempre automóveis, para substituição gratuita de peças que possam ter defeito. A gigante da informática INTEL irá gastar quase meio bilhão de dólares para substituir seu chip Pentium que está apresentando problemas.

3 – Alto custo de produção (14%)
O mercado determina um teto máximo sob o qual um produto poderá ser comercializado. Já era o tempo em que a empresa determinava o preço de seus produtos. Agora, quem o faz, é o mercado. Um exemplo bem atual deste problema são os carros de luxo fabricados no Brasil. Estes, simplesmente não conseguem competir com similares importados devido ao seu alto custo de produção.

4 – Esforço de marketing inadequado (13%)
Um produto novo é como um filho. Para crescer saudável merece toda a atenção do mundo. Mesmo que um produto seja bom e tenha qualidade, ele necessita de um amplo suporte de marketing para chegar até o consumidor, passando pela distribuição, divulgação, promoção, etc.

5 – Timing de lançamento (10%)
O mercado tem que estar preparado para um produto inovador. Veja que até hoje o videofone não vingou. E assim, uma série de outros produtos inovadores vão ficar em “stand-by” aguardando a sua hora.

6 – Concorrência (08%)
O que parecia ser o maior obstáculo para novos produtos ficou em último lugar na lista. O mercado comporta várias marcas em qualquer categoria. A única exceção é quanto às famigeradas reservas de mercado e aos esclerosados monopólios.

 

Fotos

Depoimentos

Gostei muito da linguagem simples e da concisão com que tratou cada um dos capítulos.

Fabiano de Sant´Ana dos Santos